quinta-feira, dezembro 18

Pseudocultura Vigoréxica


Olá senhores não-leitores.
Dia desses falei que estava lendo um folheto do "Natal Luz" e deu-me uma vontade de críticar a cultura da sociedade atual. Bem, além de render-me um belo post nonsense e nada inspirado, render-me-á um pouco de crítica publicável neste post que escrevo-lhes agora.
Bem, o caso é que, estava eu lendo o tal folheto e dei-me conta de tamanha decadência na programação cultural vem minha região sofrendo. Passando meus olhos pelo bonitinho folheto fui lendo a programação. Chegada do Papai Noel, missa de não sei o que, show de não sei quem...
Chegada do Papai Noel? Sim, claro, vamos ver o bom velhinho gastar o nosso dinheiro dos impostos descendo do helicóptero e subindo os gastos com presentes para celebrar o aniversário de um árabe baixinho e cabeludo. Falando nisso, sempre pensei que se Jesus existe ele deve estar "puto dos cornos" com os católicos. Ponhamse no lugar do cristão: Todo ano, no dia do seu aniversário (ou seja lá o que for que comemoram) as pessoas enchem as lojas para comprar milhares, milhões, bilhões de presentes. Ótimo! Magnífico! Você é a pessoa mais importante do globo terrestre! Mas veja bem, ao fim do dia, elas dão os presentes umas às outras. Como é?
Voltando ao assunto, após gastar o salário dos 8 meses de trabalho árduo (ou não), é uma alegria só, todos celebram a vida de cristo nosso rei. Temos feriado, dia de folga, ganhamos um monte de presente supostamente vindos do velho obeso mórbido e barbudo com as cores da coca-cola que desce pela nossa churrasqueira.
Pois bem, após celebrarmos várias missas en honra ao todo poderoso, vamos ao centro da cidade, pedir presentes ao papai noel, passear no trem dos escoteiros e assistir à shows de bandas que tocam os mais novos sucessos populares pseudoculturais com letras maliciosas e/ou pornográficas. Em geral é assim que comemoramos o natal. Fim de ano não é nada muito ignorante, por isso ovu deixar com vocês a opinião sobre tal evento.
Diante de tais eventos que acontecem todo ano e ao som de umas músicas emogélicas na Assembléia de Deus aqui ao lado, só me vêm à cabeça um pensamento:
Estamos voltando ao tempo em que a massa muscular é mais potente que a massa cinzenta.

Passar bem.
Cruj Cruj Cruj Tchau.

P.S.: Nenhum panfleto de natal foi ferido durante a produção deste post.

3 comentários:

Maju disse...

yuri pinto (: odeio natal. não tenho nenhum pingo de espírito natalino, gosto apenas dos presentes! :) beijo seu inútil :*

Maju disse...

yuri... quer ter um blog com comentário? vai na comunidade 'Central de Divulgação de Blogs'. só assim o meu tem comentários :X OHIUAHIAU :*

Guilherme Bandeira disse...

Bem-vindo ao lado negro da força, Papai Noel não existe...e como diria Padre Quevedo: "CHARLATNISMO"...rs

www.olhaquemaneiro.com.br